UMA WEARABLE EMPODERADORA

E se a tecnologia e o design pudessem nos ajudar a continuar nos movimentando e participando física, social e emocionalmente dos acontecimentos mundo afora, mesmo depois dos 80, 90 anos?

aura2

Com previsão de lançamento comercial em 2018, a Aura Powered Clothing™ foi anunciada como uma importante inovação em wearables, destinada às pessoas com idade avançada.

Até o momento, o design esteve a serviço desse público apenas com o intuito de tornar as atividades domésticas mais simples, resumindo-se aos cuidados dentro de casa. O objetivo da Superflex – uma start-up nascida no Robotics Lab do Stanford Research Institute, em Palo Alto -, ao criar a wearable Aura, era tornar mais fácil e possível a vida das pessoas idosas também ao ar livre, promovendo mais autonomia e liberdade de movimento.

Assim, em parceria com o Fuseproject – uma espécie de hub multidisciplinar com sede em NY e San Francisco, fundado por Yves Béhar -, foi possível desenvolver um design que “empoderasse” de certa forma esse público, habilitando-o novamente a conduzir atividades antes restritas pela limitação física, causada pela perda de massa muscular com o passar dos anos. O resultado é uma underwear desenvolvida para ser vestida debaixo das roupas comuns, fortalecendo a estrutura muscular dos usuários.

aura10

No que consiste a tecnologia associada à Aura

Apresentada pela primeira vez na mostra New Old, de 12 a 17 de janeiro de 2017, no London Design Museum, a wearable Aura Powered Clothing™ explora o potencial do design aplicado à melhoria das experiências da nossa vida com idade avançada, atuando na dificuldade de movimento causado pela fraqueza muscular, perda de equilíbrio e coordenação.

Com motores, sensores e inteligência artificial incorporados a um tecido leve e flexível, a wearable oferece ao usuário suporte para o tronco, quadris e pernas. A peça reage ao movimento natural do corpo, acrescentando energia muscular para completar naturalmente a força de levantar-se, sentar-se e permanecer de pé.

A Aura Powered Clothing™ aumenta a habilidade de movimento do usuário e, segundo o Fuseproject, a tendência é melhorar cada vez mais a força muscular, o equilíbrio e a coordenação do indivíduo, já que a própria movimentação em si promove o desenvolvimento e manutenção dos músculos.

infografico_aura

Usando a biomimética, uma área da ciência que emula os padrões e estratégias da natureza, a configuração da peça é alinhada anatomicamente com a composição muscular de quem a usa. Com o máximo de conforto, a porção hardware de Aura é composta por motores, baterias e placas projetadas em pods hexagonais.

Esses pods são anexados a envelopes de tecido, que permite um movimento em três dimensões, possibilitando a expansão, contração e outros movimentos aleatórios do usuário. Isso ativa um sistema modular e escalável, que se adapta a diferentes necessidades musculares. Além disso, os pods podem ser removidos para a limpeza da peça.

Conforto, performance e estilo

Segundo os desenvolvedores, enquanto a tecnologia dentro dos pods é complexa, o tecido em si foi pensado para garantir funcionalidade à Aura. Para que ela consiga dar suporte aos movimentos do usuário, o tecido teria de ser forçosamente aderente e confortável ao mesmo tempo.

Por isso, na construção do próprio tecido existe uma faixa em V que se ajusta ao corpo e maximiza a ergonomia e suporte lombar. Enquanto o modelo apresentado na mostra New Old destaca a mecânica das conexões na peça – que em si já é super bonito – a wearable chegará ao mercado com esses elementos ainda mais integrados. O resultado, como afirmam os idealizadores, será uma peça ainda mais elegante, “escondendo” a tecnologia e a inteligência inerentes a ela. Garantindo o fator moda que pede o mercado, para se comercializar eficazmente as wearables.

Por trás da categoria “Powered Clothing” conduzida pela Superflex, além da inovação e facilidade de limpeza, estão a vestibilidade e acessibilidade no preço final, ainda não revelado. Também o compromisso de se desenvolver uma peça estilosa, ajudando a desestigmatizar um público associado a produtos de moda nada atrativos.

Sem limites

aura1

Parte do processo de envelhecimento natural do corpo humano é a redução progressiva da nossa força física devido a uma significativa perda muscular (em termos de massa, força e qualidade do músculo), culminando na redução da nossa capacidade de realizar tarefas cotidianas.

Clinicamente, é possível perceber essa redução de força a partir dos 60 anos, com indivíduos saudáveis entre 70 e 80 anos apresentando perda de força física entre 20% e 40%. A massa muscular humana corresponde a 40% até 50% do nosso peso corporal total, por isso, a redução gradativa no tamanho e fibras musculares com a idade é considerada um dos principais limitadores de uma boa qualidade de vida para as pessoas que estão envelhecendo.

E já que estamos vivendo mais, por que não uma wearable para nos ajudar a viver melhor?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s